Infeliz 2006, vai embora logo!

Bom, o fim do ano já vem chegando por aí...
Como todo fim de ano nós somos levados a fazer uma reflexão... Esse ano não foi bom para mim, não foi bom para minha família e não foi lá muito bom para o país.


Não foi bom porque foi um ano destes que mais sofri sentimentalmente falando, perdi muitas pessoas que amava, e tive que me manter forte... de queixo erguido, mesmo sem enxergar o caminho...

Nem eu sei como eu cheguei até aqui...
E nem eu sei como o sorriso ainda vez ou outra desponta assim de canto em minha boca...

Outro aspecto problemático do ano foi a política e, sobretudo os políticos brasileiros, salvo raras exceções, esse ano foi um ano de atolar na lama a honra e o orgulho do povo brasileiro, povo que enfim, reagiu... nos últimos minutos do segundo tempo manifestando nossa indignação diante do absurdo aumento de salário que esta “classe” de víboras, acreditava ter direito de sancionar...
Como se depois de tudo que aprontaram este ano merecessem presentes de Papai Noel...

Ultimamente meus dias têm sido mais de revolta que de comemoração...

E eu espero permanecer com esta revolta no próximo ano que é para não aceitar as coisas como elas são...
Nem se acomodar diante de certas situações...

(E como elas são sempre trilhas sonoras da vida, música pra pensar)

Na Sua Estante
Pitty

Te vejo errando e isso não é pecado
Exceto quando faz outra pessoa sangrar
Te vejo sonhando e isso dá medo
Perdido num mundo que não dá pra entrar
Você está saindo da minha vida
E parece que vai demorar
Se não souber voltar ao menos mande notícia
Cê acha que eu sou louca
Mas tudo vai se encaixar

Tô aproveitando cada segundo
Antes que isso aqui vire uma tragédia
E não adianta nem me procurar
Em outros timbres, outros risos
Eu estava aqui o tempo todo
Só você não viu
E não adianta nem me procurar
Em outros timbres, outros risos
Eu estava aqui o tempo todo
Só você não viu

Você tá sempre indo e vindo, tudo bem
Dessa vez eu já vesti minha armadura
E mesmo que nada funcione
Eu estarei de pé, de queixo erguido
Depois você me vê vermelha e acha graça
Mas eu não ficaria bem na sua estante

Tô aproveitando cada segundo
Antes que isso aqui vire uma tragédia
E não adianta nem me procurar
Em outros timbres, outros risos
Eu estava aqui o tempo todo
Só você não viuE não adianta nem me procurar
Em outros timbres, outros risos
Eu estava aqui o tempo todoSó você não viu

Só por hoje não quero mais te ver
Só por hoje não vou tomar minha dose de você
Cansei de chorar feridas que não se fecham, não se curam
E essa abstinência uma hora vai passar...

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS
Read Comments